domingo, 17 de setembro de 2017

Em Memória de João Matos e Silva (1944-2017)

-
Uma corrente é sempre uma constante.
Imensidade ligada de infinito.
esta corrente me prende e perpetua.
Inserto nesse espaço eu sou um elo
da corrente que em mim se continua.
---
Poema de João Mattos e Silva (1972).

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Concerto em que participaram Fernanda e Mário Matos e Silva

-
No Salão do Conservatório de Lisboa, a 7 de Maio de 1922
-


Mário Matos e Silva cantou Lo Schiavo "Sogni d'Amore" de Carlos Gomes e E Canta il Grilo de Vincenzo Billi:


Fernanda Matos e Silva cantou Paolo e Virginia "Era Notte" de Victor Massé e L'Africana "Addió terra Nativa" de Giacomo Meyerbeer.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Memórias de Sintra

Emília Matos e Silva, Memórias de Sintra (óleo s/tela)

Emília Matos e Silva, Memórias de Sintra II (2016, óleo s/telas)

terça-feira, 2 de maio de 2017